segunda-feira, 11 de julho de 2011

VERBOS REGULARES, IRREGULARES, ANÔMALOS, DEFECTIVOS E AMBUDANTES

De acordo com a maneira como são flexionados, os verbos são classificados em regulares, irregulares, anômalos, defectivos e abundantes.


Verbos regulares são os que, ao serem conjugados, conjugados, conservam o mesmo radical e cujas desinências são flexionadas de acordo com o padrão da conjugação.


Verbos irregulares são aqueles que, ao serem conjugados, têm o radical ou as desinências alterados e não seguem um modelo.


Alguns verbos irregulares apresentam profundas alterações nos radicais e são conhecidos como verbos anômalos.


Verbos defectivos são, portanto, aqueles que não podem ser conjugados em todos os tempos, modos ou pessoas.


Verbos abundantes são aqueles que apresentam mais de uma forma de conjugação para a mesma pessoa e, sobretudo, para o particípio


verbo-classificação

os verbos podem ser classificados em:


regulares: seguem um modelo de conjugação. Ex.: andar, viver, permitir.


Irregulares- não seguem um modelo de conjugação. ex.: dar, ver, sorrir.


Anômalos- sofrem alterações profundas no radical. ex.: ser, ir, vir.


Defectivos- têm conjugação incompleta. ex.: rever, chover, falir.


Abundantes- têm duas ou mais formas equivalentes, sobretudo no particípio. ex.: emergido, emerso.


Fonte: Livro de Português


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário